TODA CASA TEM UMA HISTÓRIA

casa

Assim como todas as famílias, toda casa tem uma história.

Esses dias meu irmão me disse que começou a marcar na parede a altura da minha sobrinha, que esse mês faz quatro anos. Imagine só, quanta história não está na ponta do lápis que ele usa? No pequeno traço que desenha? E se ninguém apagar (e espero que não apaguem), em alguns anos teremos uma narrativa numa parede que antes era apenas uma cor sólida.

E isso acontece com cada parte, com cada detalhe da casa.

A própria concepção da construção deve ser a expressão da história da família que irá ocupá-la. Se cada pessoa é diferente, é impossível que as casas sejam iguais.

Uma casa é completamente diferente da outra. Mesmo em conjuntos habitacionais, onde todas são iguais, passados alguns anos resta pouco da semelhança entre elas.

Cada pessoa dorme, descansa, cozinha, come, de maneira única. Cada família tem uma dinâmica particular. Não existe um padrão definido.

Vira e mexe me perguntam: "Qual o tamanho ideal para uma quarto?". E a minha resposta é sempre a mesma: "Não sei, depende de quem vai usá-lo e do que essa pessoa pretende fazer dentro dele".

Ou então: "O que é melhor, um porcelanato ou um vinílico padrão madeira?". E a resposta também é: "Depende". E como varia! Eu mesma sempre fui adepta dos vinílicos ou dos pisos "reais" de madeira. Mas agora que tenho uma cachorrinha, na minha casa colocaria o porcelanato. Aprendi na prática que em casas com animais de estimação esse tipo de piso funciona melhor no dia a dia.

Quando fazemos reuniões com novos clientes, precisamos entender exatamente da onde eles vêm. Pelo que já passaram. O que esperam. Como imaginam o futuro. E vamos fazer uma série de perguntas. Precisamos saber que tipo de comida eles comem. Que tipo de pessoas frequenta a casa deles. Se eles preferem reunir a família toda num sofá bem espaçoso na sala para assistir a um filme, ou se os gostos são diferentes e cada um prefere ter uma TV no seu quarto. Os recém-casados pretendem ter filhos?

Todos esses detalhes.

Todas as vidas e todos os elementos construtivos que edificam a casa fazem parte de uma história. E a narrativa deve estar clara em cada um deles.

Então, confie sua casa apenas a alguém que esteja completamente aberto a entender a sua história.